Make your own free website on Tripod.com
Home | Entrevista com o Rabino Elisha Salas | Turismo - Cátia Vanina em Israel | Marranos: o difícil caminho para casa | Mitos e Fatos | Ponto de vista Marrano ! | O anti-semitismo na Rússia | Julgamento de Saddam Hussein | Politico | Nota de Repudio | A cultura do ódio e da destruição... | Entidades judaicas do Paraná... | Prêmio Nobel de Economia de 2005 | B'nai B'rith e SOS Racismo ... | Arrecadação de Alimentos | Encontro Tematico na B'nai Brith | Morte de Simon Wiesenthal | FISESP e Unibes... | Leilão Beneficente | Ph.D em Judaísmo... | O veneno do mel de Gibson | Bereshit: sonho ou realidade? | Ódio Suicida | Morrem brasileiros | Morrem brasileiros | Primeira Sinagoga das Américas/PE - SELO | Memoria | Mid

Bnei Anusim

Ponto de vista Marrano !

Ponto de vista Marrano !

Pensamentos de meu pai Elias - Potiguar de 73 anos.

Talvez seja a história de muitos.

 

Quem é o marrano ?

 

Alguns dizem que o marrano é um herege que tem preguiça de ir a igreja, aí inventa a “estória”  que descende de judeus  e que por isso não deve ir a igreja. É considerado um cristão assim dizendo de segunda categoria, se não de terceira, principalmente se ele não for bem escolarizado,  nordestino e pobre. Veja só, o Brasil é um país católico, mas santo brasileiro não tem não! O marrano que se cansa de se enganado pelo padre, opta por ser evangélico. Logo ele precisa ser batizado de novo, pelo pseudo e poderoso sacerdote do novo pacto “ o Pastor” e tem de pagar o dízimo até do coentro, em algumas denominações não pode ter televisão, e se pisar um pouquinho na bola, é punido é até pode ser excomungado, e receber a tarja “ Filho do diabo”. Aí o marrano entra na sinagoga messiânica, lá finalmente ele se sente judeu, mas não tem contato com a comunidade judaica, o “ rabino” ‘( Ex. Pastor) lhe batiza de novo (Até agora três batismos), mas agora não se chama batismo e sim imersão no mikve, ele diz mi... o que, e deixa para lá, mas se batiza de novo, recebe um certificado de conversão, e ele sente vontade de saber como é Jerusalém, mas não tem dinheiro. Descobre uma facilidade para Judeus, que podem tomar contato com a terra Santa, através da Agencia judaica, só que chegando lá ele percebe que não é judeu, e nem sequer querem falar com ele. Então ele decide procurar uma sinagoga verdadeira, e encontra uma Massoti-Olami, com muito custo fala com o rabino, e ele o rejeita por duas vezes, mas por sua insistência ele aceita-o, e inicia-se um curso de um ano nas coisas judaicas, ele logo cobra uma taxa para documentos e uma mitzva, e o marrano paga, faz todo o processo e logo ser convertido como Goy, um não judeu, é batizado de novo ( quarta vez ) e vem a nascer judeu. Começa a freqüentar e sinagoga, mas ninguém se aproxima, pois ele é um convertido. Mas amargando a desconfiança  e desdém ele continua. Volta-lhe a vontade de ir a Jerusalém, pois ele vê alguns do ishuv, que são sabidamente filhos de mãe judia, mesmo sendo liberais conseguirem ir a Jerusalém. Ele então vai a agencia judaica e dizem você não e judeu, isto  é para judeus e convertidos segundo o judaísmo ortodoxo.

Come é que fica agora? Quero ser judeu, mas descobri que a possibilidade do sangue e resto de costumes ancestrais não me tornam um judeu, como é que faço?

 

O Marrano diz:

 

Não acredito na igreja !

O judaísmo reformado não vale!

E o ortodoxo não me aceita com judeu !

Logo eu não sou judeu! E nada vale ser descendente de Ya’kov !

O que é o marrano ? Quem acredita nele?

Ele é ninguém! nem judeu , nem cristão nem português.

Ele é uma alma atormentada como um cego sendo guiado por outo cego no meio da caatinga em busca de uma nascente de águas.

Não seria melhor para ele o Kidush HaShem de seus antepassados.

Ou será esta condenação o próprio Kidush HaShem. ( Eternamente separado da comunidade)

Pobre marrano, Jerusalém inacessível.

Nasce e morre muitas vezes,

A língua se apega ao paladar,

Mas não veras Jerusalém.

 

Baseado no pensamento de meu querido pai Elias.

Ele ainda reza uma raza católica , ensinada por minha avó, que diz :

 

Com Deus me deito..

Com  Deus me levanto...

Com Deus me acompanhe o sue divino Espírito Santo...

Etc...

 

-Me arrepiei quando li um livro sobre os marranos em Portugal (Arnold Desendruck ) e existia uma página sobre as raza de uma localidade chamada , não me falhe a memória IDANHA, era igual ao que o meu pai rezava todas as noites.

 

Magnos Elias